sexta, 26 de junho de 2020 - 10:21h
NOTA DE ESCLARECIMENTO
.
Por: Cleia Andrade
Foto: Ascom/PGE

A Procuradoria-Geral do Estado do Amapá informa que a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão no prédio da PGE-AP na manhã desta sexta-feira (26), durante a 3ª Fase da Operação “Virus Infectio”, por ser o endereço profissional de um dos envolvidos nas investigações, que é servidor da PGE-AP de cargo comissionado.

Segundo nota oficial da PF, a operação em Macapá foi deflagrada “(...) para desarticular organização criminosa que pratica crimes de fraude em licitação e corrupção com desvio de recursos públicos utilizados no enfrentamento ao Coronavírus no Estado do Amapá”.

A nota informa ainda, que: “Durante as investigações, verificou-se irregularidades no pagamento de 08(Oito) ordens bancárias extraordinárias, emitidas entre os dias 15 e 17 de abril deste ano pela SESA/AP, sem a tramitação do devido procedimento licitatório, tão pouco sem atender os estágios da execução da despesa, sejam empenho e liquidação, ocorrendo tão somente o efetivo pagamento da despesa.”

A investigação corre sob segredo de justiça, mas a administração superior da Procuradoria-Geral do Estado obterá informações a respeito do processo e apurará o envolvimento do servidor e, se for o caso, adotará as medidas cabíveis.

Ainda, a Procuradoria-Geral do Estado, no intuito de fortalecer a transparência já existente, encaminhará à Polícia Federal, Controladoria-Geral da União, Ministério Público Federal e Justiça Federal, as senhas dos sistemas de acesso aos procedimentos de licitações da Central de Licitação e Contratos - CLC/PGE, uma vez que os processos são todos virtuais.

 

Ascom/PGE

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

PGE - Procuradoria Geral do Estado
Av. Antonio Coelho de Carvalho nº 396, Macapá - AP, CEP 68900-015 - (96) 3131-2801 - contato@pge.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2020 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá